A rotina quando estamos em casa é sempre a mesma, não é mesmo?

Tomamos banho, lavamos as louças e realizamos diversas outras atividades com a água. Claro, sempre com consciência.

Mas, em algum momento, você parou para pensar para onde vai a água utilizada depois que ela desce pelos diversos canos espalhados na residência?

Bom, digamos que a água utilizada percorre um caminho bem longo, viu? Esse processo pode ser denominado de esgoto. É importante ressaltar que existem dois tipos de esgotos: aqueles considerados domésticos e aqueles não domésticos (industriais).

O esgoto é composto, em sua grande maioria, por água. Porém há resquícios de alimentos, resíduos sólidos e fezes. Quando vem de indústrias, há a possibilidade de existirem materiais inorgânicos e poluentes. 

Para este conteúdo existe o tratamento do esgoto. Ele é fundamental para a redução da poluição. Apesar disso, 47% da população brasileira ainda não conta com seu esgoto devidamente tratado. 

Neste artigo vamos explicar mais sobre o destino do esgoto que tem início na sua casa. Vamos nessa?

Entenda o saneamento básico

Você já parou para pensar, alguma vez, de onde vem a água que você utiliza na sua casa ou até mesmo na sua empresa de película de controle solar? Ela vem do saneamento básico, um dos grandes problemas ainda existentes no Brasil.

É evidente que o saneamento básico é um direito de todo cidadão, mas a realidade não é bem essa. Atualmente, mais de 35 milhões de pessoas não possuem água tratada e de qualidade.

Quando há o acesso, o serviço funciona da seguinte forma: a água utilizada pela população vem dos mananciais, que podem ser rios, lagos ou qualquer outro lugar que possua água limpa e que possa ser tratada para o consumo.

Depois dessa captação, ela vai para um local adequado para tratamento. Feito isso, ela é armazenada em um reservatório e distribuída para a população.

Mas é importante enfatizar que, apesar de ser reutilizada, é importante que trabalhemos com a racionalização da água utilizada para que, no futuro, não falte. Lembre-se que nem toda a água consegue ser reaproveitada no Brasil devida a alta contaminação.

Quando a população utiliza a água, ela é encaminhada para a rede de esgoto, por meio dos canos. A partir daí, ela é devolvida para os mananciais e o processo de tratamento é repetido.

Saiba mais sobre o esgoto

Bom, é claro que o esgoto, quando não tratado, pode desencadear diversas doenças. Por isso o tratamento correto se faz tão necessário. Isso é uma questão de saúde pública e, por isso, um dever do governo em disponibilizar para a população.

Quando não tratado, a água de esgoto pode ter dois destinos: saindo da sua casa, passando por um sistema de distribuição da cidade, porém, ao invés de ir para uma estação de tratamento, ele segue para algum córrego, riacho ou rio, e acaba ficando sem o devido cuidado.

Existem casos que o esgoto fica ao ar livre, o que potencializa os casos de doenças causadas pela sujeira e poluição desta água. Em ambientes assim, o risco de contaminação é alto e muitas pessoas acabam sofrendo com isso.

Nesse cenário, as pessoas que entrarem em contato com a água poluída pode contrair hepatite A, Leptospirose, lombrigas, entre outras doenças perigosas.

Quando a pessoa não possui um bom saneamento básico ela pode ficar em contato com o esgoto, e, consequentemente, com dejetos humanos e poluição industrial, produzido em empresas fabricantes de equipamento de proteção individual, ou aquelas que realizam manutenção de aquecedor a gás.

Detalhes adicionais sobre tratamento de esgoto

O esgoto urbano é, atualmente, um grande problema ambiental. Isso porque muitas cidades brasileiras não contam com o devido tratamento. Lembre-se que esses casos precisam ser resolvidos pelo governo, uma vez que é caso de saúde pública.

Em um cenário ideal, os municípios onde a coleta é bem estruturada, o esgoto urbano tem um destino certo: as estações de tratamento. E de lá é distribuída para as casas locais. É um procedimento simples e eficaz.

A estação de tratamento  serve, basicamente para tirar as impurezas da água e, com isso, ela possa chegar nas casas pronta para consumo. Porém, é importante ressaltar que, apesar do tratamento, normalmente a água fica 95% pura. 

De modo geral, é importante saber para onde vai a água utilizada da sua casa e como ela retorna para sua caixa de água. As informações acima ditas são fundamentais para você saber quem cobrar em caso de falta de saneamento básico. Isso é um direito seu e de qualquer cidadão.

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais e envie para amigos e conhecidos. Não deixe de acompanhar os novos conteúdos do site.